Edição n.º 136

Por um sistema resistente

A Segurança Social tem sido ao longo dos anos motivo de muitas análises, de preocupação e de várias chamadas de atenção aos governantes no sentido de reestruturarem o sistema vigente. Na realidade, a demografia tem hoje em Portugal características muito particulares: uma taxa de natalidade cada vez mais baixa e uma esperança de vida mais longa, mercê das condições de vida, da melhoria dos cuidados de saúde e de alimentação. Estas características, aliadas a situações imprevistas como é agora o caso desta pandemia que tem assolado o mundo, levam a uma crescente importância do sistema de Segurança Social para que este seja resistente e sustentável para cobrir as funções para que foi criada e responda às legítimas expectativas dos cidadãos.

Na verdade, as estimativas que os últimos Orçamentos do Estado nos têm dado deixam perceber que o FEFSS poderá esgotar-se entre as décadas 30 e 40, pelo que há que repensar bem como continuar a garantir a sustentabilidade do sistema previdencial da Segurança Social.

Este tema já várias vezes tem sido tratado nestas publicações, mas achámos ser altura de a ele voltar e actualizar, através dos especialistas e daqueles que a esta temática já dedicaram muito trabalho e investigação, tendo convidado desde a responsável actual do sector, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social a antigos ministros da mesma pasta, professores, responsáveis empresariais e sindicais, de maneira a podermos ter uma visão alargada, diversificada e o mais completa possível sobre este aspecto tão importante na vida de todos nós e da sociedade em geral.


Rui Leão Martinho

Receba a nossa Newsletter

Notícias

Nobel da Economia 2021

Foram três os galardoados com o Nobel da Economia este ano pela Real Academia Sueca: o canadiano David Card, professor de Economia na Universidade da Califórnia (Berkeley), que recebe metade do prémio, foi distinguido pela Ler mais…

Taxa de natalidade desce

A taxa de natalidade bruta em Portugal caiu 6,6%, revela um estudo conduzido pela Università Commerciale Luigi Bocconi (Itália) e publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). O estudo recolheu dados Ler mais…

CONTACTOS

geral@cadernoseconomia.com.pt

213 859 950

Rua Francisco Rodrigues Lobo, 2 R/C Dto. 1070-134 Lisboa

CONTACTE-NOS