Mário Centeno consta de uma lista de seis candidatos à presidência do Fundo Monetário Internacional, para substituição de Christine Lagarde que passará a liderar o Banco Central Europeu (BCE). Os outros candidatos são: Nádia Calviño, ministra espanhola da Economia; Olli Rehn, governador do banco central finlandês; George Osborne, ex-ministro das Finanças britânico; Jeroen Dijsselbloem, ex-presidente do Eurogroupo; Mark Carney, governador do Banco de Inglaterra.

Alguma imprensa internacional de referência, entre a qual o prestigiado Wall Street Journal, considera que o actual ministro das Finanças de Portugal tem grandes possibilidades de vir a liderar o FMI.

Quem não deve gostar muito da ideia é o primeiro-ministro António Costa…

Categorias: Política